sábado, 1 de maio de 2010

Roteiro dos moinhos do Múrtega

Era a minha intenção publicar as fotografias, daquilo a que chamei "Roteiro dos nove Moinhos da ribeira do Múrtega", Barrancos. Afinal, depois de ver a alternativa, esqueci as fotos, que já tinha, e optei por um roteiro "de  pinturas". Num excelente trabalho,  óleos sobre tela, que abaixo reproduzo, os leitores e visitantes deste blogue poderão deleitar-se e ficar maravilhados com a beleza, as cores e a forma como a Carolina Segão Nunes percepcionou os Moinhos do Múrtega e a paisagem envolvente...
Agradeço à Carolina por ter acedido ao pedido de publicação das telas:
Moinho nº 1 - Volta dos Nogais

Moinho nº 2 - Serrano ou Porto Zorzano

Moinho nº 3 - Cadaval ou do Porto de Almenero

Moinho nº 4 - Volta do Torno ou do Tio Cuba

Moinho nº 5 - Pipa

Moinho nº 6 - Porto Calçado ou Sortano

Moinho nº 7 - Molineta ou da Vinha

Moinhos nºs 8  e 9 - S. Ginez

Pormenor de uma dos moinhos de S. Ginez

15 comentários:

Ana Teresa disse...

Adorei as telas!

Parabéns á Carolina por este excelente trabalho.

Cpts.

Antónia disse...

Muitos parabéns à Carolina pelo seu trabalho, as telas estão muito bem conseguidas. Não sabia que havia tantos moinhos em Barrancos, e já agora que existem as fotografias, será que não podiam também publicadas? As mesmas seriam um bom projecto de trabalho, a desenvolver por outros amantes da pintura.
Saudações,

jdms disse...

OLá, Antónia, a Carolina é mais uma artista para figurar no blogue "sobre pintura e desenho entre outras coisas" - Cores e Cheiros - (http://charcofrio.blogspot.com)
Cpts.
Jacinto Saramago

Antónia disse...

Também estou de acordo, quando for a Barrancos com algum tempo já trato disso, pois pela pesquiza que fiz ela não tem nenhum sitio na net.
Até sempre

Franky disse...

Parabéns à Carolina pelo seu trabalho! Gostei principalmente do desenho fiel dos moinhos que eu desconhecia que existiam em Barrancos.

SEMPRE ATENTO disse...

Caro Franky, um reparo ao seu comentário. Sem desprimor da arte e saber da D.Carolina, como pode o amigo dizer que é um desenho fiel dos moinhos se diz que os desconhecia...

romcadur disse...

Penso que a Carolina é muito má para o Jacinto e muuuuito boa para as artes, nomeadamente para a pintura que domina com uma mestria impressionante.

Porque? bem o Jacinto tinha em mente fazer um recorrido a pé por todos os moinhos, mas a secretária é tão boa.... e a Carolina a nossa artista é tão real, que ele o Jacinte pensou em esperar para tirar uns quilitos e como aquilo está á mão; Zás ai vão as pintura da artista fazer com que o Jacvinto não caminhe. assim engordas. eu faria o mesmo, porque a sossa pintora com a sua palete e pincél põe na tela aquilo que como eu ignorante não vejo na realidade.

Joguei no euromilhões e já o disse uma vez a Carolina, a essa colecção ela só tem que lhe por preço, quando calhar.

jdms disse...

Realmente é uma pena não ter feito todo o roteiro a pé. Mas as telas da Carolina superam as fotos que tenho, para um dia publicar.
Não perdi ums quilitos, mas ficou muito melhor o post sobre os MOINHOS do MURTEGA.
Cpts.
Jacinto Saramago

Franky disse...

Olá SEMPRE ATENTO

Em primeiro lugar e bastava ter o meu amigo carregado no meu nome para ir direito ao meu blogue e ver que estava a falar com uma mulher e não com um homem! Mas tudo bem, isso é de somenos importância.
Ora em relação à nossa pintora Carolina, bastou-me ver uma tela de um moinho de Barrancos que eu conheço, para perceber que o seu trabalho seria fiel ao original em todo o seu conjunto. Quem pinta sente!
Tenho pena de não conhecer todos os moinhos que existem em Barrancos, assim como tenho pena de não conhecer mais trabalhos da Carolina. Para ela continua a minha admiração.

Anónimo disse...

Ilustre SEMPRE ATENTO:
Uma pequena nota ao seu reparo. O leitor que assina Franky disse desconhecer os moinhos em Barrancos, pelo que se pode perfeitamente inferir que poderia, eventualmente, conhecer os moinho (através de fotografias, por exemplo) e não saber que eram em Barrancos, o que faz com que pela simples análise gramatical o seu reparo não tenha razão de ser. Por outro lado, a análise contextualizada do escrito quando comparada com o o que vulgarmente se quer dizer quando se faz comentário do género, faz com que possamos afirmar, com algum grau de fiabilidade, que se quis dizer realmente aquilo para que o SEMPRE ATENTO chama a atenção, o que por si só não inviabiliza nem chega para afastar o que primeiro se disse.

Ass.: alguém mais atento que tu!!!

Franky disse...

(Ao Anónimo, a quem eu nem deveria responder, uma vez que nunca o faço a quem não tem coragem de se identificar.)
Nasci em Barrancos há 60 anos e por motivos que aqui não interessam, saí poucos anos depois, mas nunca cortei o meu cordão umbilical com a terra que me viu nascer e a sua gente. É com orgulho que digo que sou barranquenha de alma e coração, onde quer que esteja. Mas isso não invalida que eu dissesse que desconhecia os moinhos de Barrancos e repito porque realmente é uma grave lacuna da minha parte só conhecer "um moinho" e ignorar todos os outros, por isso mesmo englobei o meu total desconhecimento em relação a todo a obra da Carolina. A mim bastou-me comparar o "moinho da Pipa" para acreditar em todo a obra da Carolina em relação a este trabalho.
A ela, a Carolina, peço desculpas por esta troca desagradável de palavras, o meu objectivo foi tão simplesmente elogiar a sua obra, o seu traço, a sua exactidão na realização do trabalho!
Francisca Sequeira (Franky)

Anónimo disse...

Ilustríssima Franky,

Presumo que o Anónimo a quem se dirige seja a mim (anónimo das 18:29 de 4 de Maio). Pois bem, creio que não percebeu que a minha intenção foi apenas defende-la, uma vez que pela leitura do seu primeiro post percebi precisamente aquilo que que depois disse no segundo. Mais uma coisita, a coragem não tem nada a ver com o facto de não me ter identificado, pois o meu post, para além de procurar visar o objectivo já referido também tinha o intuito de me divertir. Já agora, sou o Marcos Fretes.

Cumprimentos

Anónimo disse...

E com isto tudo, cometi o pecado supremo que foi não ter dado os parabéns à autora. Pelo facto me penitencio, deixando um bem-haja à mesma, assim como os meus parabéns e reconhecimento pelo seu talento.

Marcos Fretes

SEMPRE ATENTO disse...

Cara Franky:
Não queria de forma alguma tirar valor e qualidade à obra da D.Carolina, mas, achei estranho que não conhecendo os moinhos em questão afirmasse que eram "o desenho fiel". Agora percebi que conhecia o da Pipa e por analogia os outros estariam realmente fieis. Não quero alimentar discussões. Parabéns à D.Carolina, cumprimentos para a Franky e saudações para alguém mais atento que eu...

Franky disse...

Olá Marcos Fretes

O meu post, apesar de o seu ser dirigido ao Sr. SEMPRE ATENTO, foi só para reforçar o meu desconhecimento em relação aos outros moinhos, que não o da Pipa.
Obrigada pelo apoio demonstrado uma vez que a semântica nem sempre está na ponta dos nossos dedos.