quinta-feira, 29 de março de 2018

A “Padeirinha” ou o “Canto da Verónica” – Como era em Barrancos?

Esta manifestação ocorre na época da Semana Santa (ou Endoenças), normalmente (mas não necessariamente) na procissão do Senhor Morto, na Sexta-Feira Santa à noite. Diz-se que a rapariga que interpreta o papel da Verónica/Padeirinha veste toda de branco e, quem sabe por isso, é chamada de Padeirinha.
Por outro lado, há uma lenda associada que refere que a Padeirinha era uma mulher padeira que, ao ver Jesus passar na Cruz, corre a enxugar-lhe o rosto com um pano, verificando, com surpresa, que a face fica impressa nesse mesmo pano. Por isso também na procissão, enquanto canta o "O Vos Omnes" desenrola e enrola um pano com a Face de Cristo. Este ritual religioso popular estará ligado, por um lado, à veneração do Santo Sudário e, por outro, ao Mandylion (ou Imagem de Edessa ou ainda a Santa Face de Cristo ou Sudário), sendo esta última comum à religião ortodoxa do Leste da Europa. De qualquer forma, nalgumas zonas mais a norte do País, essa Verónica poderá estar vestida de negro ou negro e roxo.
Como era em Barrancos:
Em Barrancos este fenómeno religioso já não existe, mas existiu. Há muitos anos contaram-me uma história que hoje associo a este fenómeno de religiosidade popular, que se passava em Barrancos nas primeiras décadas dos Séc. XX (até 1920).
Segundo consta, por altura da Semana Santa uma mulher vestida de negro (era sempre a mesma, mas cujo nome não recordo), subia a uma cadeira junto à parede do edifício onde hoje estão os correios, mesmo em frente à porta da Igreja. Neste ponto, ao mesmo tempo que cantava uma ladainha parecida com um choro, ia enrolando e desenrolando um pano com a imagem de Cristo. - (tal como neste documentário brasileiro). Na praça, muita gente assistia, estando as mulheres vestidas de negro. Na Igreja, a porta estava aberta (foto 1). Igualmente, durante a(s) procissão(ões) de Semana Santa, havia locais para descanso onde a "padeirinha" cantava. Um desses locais seria na rua S. João de Deus (fotos 2,3), provavelmente numa das suas janelas.
Nota do autor
Artigo aqui publicado em 27/02/2013, que me parece de interesse republicar, voltando a apelar aos leitores do eB para saber se tinham ouvido falar deste fenómeno religioso em Barrancos, ou noutras terras vizinhas.
Foto 1: Igreja Matriz de Barrancos. Foto: eB, 05-11-2012
Foto 2: Rua S. João de Deus (em direção ao Altossano): Foto: eB, 07-02-2013
Foto 3. Rua S. João de Deus (em direção Montes Claros). Foto: eB, 07-02-2013

1 comentário:

Antónia Bergano disse...

Olá Jacinto.... tomei a liberdade de partilhar, na minha página e no grupo de Barrancos...Obrigado.
ABRAÇO