sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

O estendal dos Direitos das Crianças (de Barrancos)

Para comemorar o Dia Universal dos Direitos da Criança, 24 de novembro, e lembrar a todos que as crianças têm direitos, a CPCJ de Barrancos, com o apoio dos alunos do Agrupamento de Escolas,  aceitaram o desafio da Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens e criaram os seu estendal no parque infantil do Miradouro, onde ainda pode ser visto...
O estendal do Direitos das Crianças - Parque Infantil do Miradouro
(Fotos: HC, 04-12-2019)

quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

A tia Maria Rúbio - celebra amanhã 100 anos!


Empresa de Viação Barranquense - com carreira especial para o mercado mensal de Natal (Moura)


Aqui perto, na Amareleja - amanhã e depois....


Sociedade Recreativa Artística Barranquense - convocada assembleia geral para 11 de dezembro, pelas 17h30,...

... tendo como ordem de trabalhos:
- a aprovação da ata da assembleia anterior;
- a aprovação do orçamento de plano de atividades para 2020; 
aviso-convocatória
(Foto: eB, 03-12-2019)

Reparação da calçada da travessa de Quebra-Culo

Estão a decorrer pequenas obras de reparação da calçada do acesso da rua das Forças Armadas com a Travessa de Quebra-Culo, também conhecida por Travessa de Tio Cuba.
As obras, da responsabilidade da CMB, têm como finalidade a beneficiação do patamar de ligação da travessa com a "estrada", e a proteção/desvio de um pequeno ramal de água existente na zona.
Mariano Ramos, calceteiro, durante os trabalhos
(Fotos: eB, 03-12-2019)

quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

Associação Humanitária dos BVB "em gestão corrente" por não ter havido propostas para os órgãos sociais

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Barrancos "falhou" ontem a eleição dos órgãos sociais para o biénio 2020/2021, por "não ter sido apresentada qualquer candidaturas", nem a direção usado da faculdade prevista no nº 3 do art. 65º dos estatutos (poder propor lista à eleição). 
Na mesma assembleia geral passou, com a aprovação, a proposta de orçamento e plano de atividades para 2020 apresentados pela direção cessante.
Entretanto, deverá ser convocada uma nova assembleia-geral, para "segunda tentativa" de eleição dos órgãos sociais da AH-BVB, biénio 2020/2021, mantendo-se os atuais membros em funções, "com meros poderes de gestão", de conformidade com o nº 2 do art. 24º do estatutos da instituição. 
Quartel dos BVB
(Foto: Arquivo,  eB, 2017)

"A Forja" de Barrancos - com nova gerência desde 1 de dezembro


Excursão a Nazaré e Óbidos - a 7 de dezembro


Congresso da ANMP - Presidente da CMB alerta para as "realidades sem respostas" que o interior reclama

O presidente da câmara municipal de Barrancos, J. Serranito Nunes, que participou  no XXIV Congresso da ANMP, apresentou uma comunicação de trabalho sobre o título "Interior - realidades sem respostas", na qual "teve a oportunidade de intervir na defesa da nossa região, alertando para a necessidade de potenciar e valorizar os recursos dos territórios de baixa densidade, através de políticas de proximidade, que consigam mitigar os constrangimentos com que nos debatemos".
O Congresso da ANMP, que decorre em Vila Real, no passado dia 29-30 de novembro, tinha como tema "Descentralizar - regionalizar: Melhor Portugal.
Neste congresso, o Município de Barrancos esteve representado pelo presidente da câmara, J. Serranito Nunes, pelo 1º Secretário da mesa da assembleia municipal, José Domingos Marques, em substituição do presidente da AMB, Nelson Berjano, e pelo presidente da junta de freguesia de Barrancos, Domingos Mondragão.
J. Serranito Nunes, presidente da CMB durante a intervenção
(Foto: CMB)

Barrancos continua à procura de docente de Português - contratação de escola

(Aviso de abertura de concurso - data limite da candidatura 05/12/2019)

terça-feira, 3 de dezembro de 2019

1º Encontro Escolar de Badminton 2019/2020 (Barrancos)


Mercadinho de Natal Solidário - a favor dos Bombeiros Voluntários de Barrancos

Foto: eB, 02-12-2019

Ricardo Jacinto e DJ Duda - estarão dia 7 em Barrancos (Quintalão de Festas)

Contributos para a História de Barrancos (IV) – a Casa da Malta

O que era a Casa da Malta?
A casa da malta era um espaço existente, por norma, nos montes dos grandes senhorios para albergar os trabalhadores que executavam trabalhos semanais ao serviço destes, proprietários de terras, onde comiam e dormiam. Este espaço, além da área envolvente onde os trabalhadores dormiam, no chão, tinha uma lareira central, como existia, por exemplo, na herdade da Coitadinha, hoje transformada, onde um trabalhador, o rancheiro, era incumbido de olhar pelos pochêros (panela pequena de barro) com o comer que cada um tinha para cozinhar, bem como o transporte de água.
Era nos trabalhos sazonais (sementeiras, mondas, ceifas, debulha, apanha de azeitonas, etc.) que mais trabalhadores se concentravam.
Nem todas as casas da malta possuíam esta caraterística.
Gente que dormia nesse espaço, cuja cama era com palha ou outros meios; no chão, fosse Verão ou Inverno; gente que, quando se levantavam, tinham os ossos todos moídos da dureza da cama; gente que, quantas vezes encharcados em água, tinham de secar ao lume a roupa que traziam posta, para no dia seguinte, ao nascer do sol, estarem prontos para mais um dia de trabalho penoso. Que motivação teria estas gentes para, depois de tantas vicissitudes, desempenhar o seu trabalho com o máximo empenho! Como se depreende, a motivação era ganhar uns escudos (poucos), para poderem comprar alimentos para pôr na mesa à sua família.
Essas casas da malta, dos mais abastados, possuíam paus espetados nas paredes para os trabalhadores pendurarem os alforges com os alimentos (poucos, porque os tempos não eram de grande abastança), para toda a semana, bem como as mantas ou mantões. Havia trabalhadores que acordavam com os patrões para a alimentação ser de conta destes, sendo o comer servido numa terrina donde todos comiam. Os menos abastados possuíam uma casa da malta improvisada, com uma habitação existente no monte com chaminé para fazer lume, e a dormida cada um procurava o canto que mais gostasse no chão.
Gente que trabalhavam de sol a sol. Gente que só descansavam ao domingo, e nem sempre! Esta gente quando chegava ao desejoso sábado toca a aparelhar os jumentos e ‘ala!, a caminho de casa que a noite espreita. Na segunda-feira, antes de nascer o sol, os que trabalhavam nas Russianas, que era onde havia mais assalariados, faziam a sua concentração no celeiro, hoje bombas de gasolina e, em caravana, nos seus jumentos, animais de carga predominantes no concelho, lá iam contentes, cantando e alegres pelos caminhos fora até chegarem aos seus destinos de trabalho, para começarem mais uma semana de labuta.
Eram tempos sofridos! Tempos de fortuna adversa. Higiene não havia. A roupa que vestiam na segunda-feira, só no sábado, quando vinham a casa e depois de se lavarem numa panêra ou alguidar - chuveiros, só alguns improvisados de cinco ou dez litros, porque água canalizada nem sonhar - é que mudavam de roupa. Era uma vida cheia de penosidade, merecedores daquilo que hoje conhecemos como “subsídio de penosidade”, mas naquele tempo nem se falava, nem se conheciam regalias sociais. Era trabalho e só trabalho! E pior ainda, era ter que trabalhar e aguentar calado, porque atrás deles estavam outros à espera que uma falha se verificasse para ocupar o seu lugar, em virtude da grande falta de trabalho existente.
Tempos em que o trabalho era precário. 
Difíceis como tudo naquele tempo.
Os que ainda se encontram entre nós certamente recordarão aquelas agruras da vida. Com saudades….? Ou Amargura!!.
Barrancos, 3 de dezembro de 2019
Ass) José Peres Valério
Vídeo/reportagem do Monte da Coitadinha e Casa da Malta (1992-1993)
Casa da Malta do Monte da Coitadinha (s/d), finais dos anos 1970
(Fotos: Cortesia PNN
Casa da Malta, exterior e interior - Monte da Coitadinha, na atualidade, enquanto alojamento local
(Foto: PNN)
Monte da Coitadinha, 1936
Monte da Coitadinha, 1999
Monte da Coitadinha, 2011
(Fotos; Cortesia PNN - daqui)

Hoje - "Dia aberto" na Herdade da Coitadinha...


segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

Associação Humanitária dos BVB - assembleia geral decorre amanhã, às 17h30

... tendo com pontos da ordem de trabalhos:
- a apreciação e eventual aprovação do Plano de Atividades e Orçamento para 2020;
- a Eleição dos Órgãos Sociais para o biénio 2020/2021.
Convocatória e modelo de constituição da lista dos órgãos sociais
(Foto: eB, 02-12-2019)

Já chêra a Natal... com a colocação da iluminação natalícia...

... que está a decorrer na praça, que se prevê sejam inauguradas nas vésperas do dia 8 de dezembro, ...
colocação da iluminação na igreja matriz de Barrancos
(Fotos: eB, 02-12-2019)

Barrancos altera regulamento dos transportes escolares e cria "Passe Escolar 100%"

A assembleia municipal de Barrancos, na sua última reunião de 22/11/2019, aprovou a primeira alteração ao Regulamento municipal de comparticipação no transporte escolar do ensino secundário em Barrancos, procedendo à criação do título Passe Escolar - Barrancos/Moura/Barrancos.
Com esta alteração, a CMB cumpre os objetivos definidos no Programa de Apoio à Redução Tarifária nos transportes públicos (PART), aprovado pelo artº 234º da Lei do Orçamento de Estado de 2019 (LOE 2019), procedendo à criação do Passe Escolar Barrancos/Moura/Barrancos dos estudantes que frequentam o ensino secundário em estabelecimento escolar de Moura, sem comparticipação pública ou privada, que passa a ser comparticipado a 100%, a partir de 1 de janeiro de 2020.

Tempo e temperatura em Barrancos

Céu pouco nublado, 9ºC de temperatura (pode chegar aos 14ºC), vento NE 16 km/h, humidade relativa de 88%, 1013 hpa de pressão atmosférica.
Previsão de semana fria, sem chuva.
Torre do relógio, Barrancos
(Foto: eB, 02-12-2019)

sábado, 30 de novembro de 2019

Não se pode ter tudo!

Depois de 15 dias metidos nas catacumbas do Instituto de Registos e Notariado, os jornalistas do Expresso descobriram que Barrancos é um dos 10 concelhos onde não há nenhum carro de luxo registado! Nem um ferrarizinho, um simples bentley, maserati ou jaguar..! Nada.
Também não se pode ter tudo. 
Temos, há anos, o melhor Presunto do Mundo, que mais podemos pedir?
(In Expresso, 30-11-2019)